08/08/2022

Notícia/Região

Cristais ganhará memorial em homenagem ao Rei Ambrósio, líder do maior quilombo de Minas Gerais

Foto: Cristais ganhará memorial em homenagem ao Rei Ambrósio, líder do maior quilombo de Minas Gerais — Foto: Prefeitura de Cristais

Cristais (MG) vai ganhar um memorial em homenagem ao Rei Ambrósio, líder do maior quilombo de Minas Gerais. Segundo a prefeitura, o memorial será instalado no Morro da Vigia, antigo ponto de observação dos habitantes do quilombo.

Continua após a publicidade

O memorial tem como objetivo marcar a história do Rei Ambrósio, líder do maior quilombo de Minas, e fortalecer os laços culturais e religiosos locais. Por meio de uma arquitetura conceitual e abstrata, valorizando elementos da natureza, o local será um ponto de encontro carregado de uma áurea mística, inspiradora, que levará os visitantes a momentos de devoção e contemplação.

Ainda conforme a prefeitura, a obra, fruto do trabalho do arquiteto e urbanista Rodrigo Pires, já está adiantada e em breve os moradores poderão contar com mais este ponto turístico, que certamente será um dos mais visitados da cidade, seja pela beleza do local, seja pela força da história que seu simbolismo carrega.

Continua após a publicidade

Quem foi Rei Ambrósio

Segundo historiadores, nascido na África, Rei Ambrósio foi um dos líderes do Quilombo do Campo Grande, uma confederação quilombola formada na segunda metade do Século XVIII, na então região de litígio entre São Paulo e Minas Gerais. Estima-se uma população entre 9 e 10 mil habitantes.

Ambrósio foi vendido como escravo junto a sua esposa Cândida no mercado do Valongo – Rio de Janeiro, aproximadamente em 1725. O Rei Ambrósio foi arrematado e alforriado pelos jesuítas, que sabiam de sua nobreza na África.

Durante muitos anos se pensou que o Quilombo do Ambrósio fosse apenas um que era localizado na divisa de Ibiá (MG) com Campos Altos (MG). Em 1995, em seu livro Quilombo do Campo Grande – A História de Minas Roubada do Povo, o pesquisador Tarcísio José Martins demonstrou que o “Quilombo do Ambrósio”, fundado em 1726 e atacado em 1746, quando teria sido morto o Rei Ambrósio a mando da Coroa de Portugal, ficava em Cristais e foi o maior e mais duradouro quilombo de Minas Gerais.

Estima-se que mais de 15 mil negros habitavam o Quilombo do Ambrósio na época.

Veja também