23/09/2020

Notícia/Colunista

Por Doutor Tássio Alvarenga Lopes: Martin Luther King e a importância do sonho na prevenção ao suicídio!

Foto: Dr. Tassio Alvarenga Lopes

Já reparou que quando iniciamos uma conversa com uma criança, fazemos perguntas quase instintivas e, uma delas, é: "O que você vai ser quando você crescer?". 

É natural se esperar do ser humano que ele tenha sonhos desde a infância. Esta capacidade de desejar algo e trabalhar para se conquistar um objetivo é uma força motriz poderosa que nos tem mantido na terra quase como deuses.

Hoje, o que mais me preocupa com a atual geração de jovens é a perda progressiva e sistemática da capacidade de sonhar. Inúmeras vezes me deparo com respostas do tipo 'não sei', quando questiono os mesmos sobre seus planos individuais. Muitos não têm mais um norte profissional e uma referência pessoal e de vida, o que torna suas raízes existenciais fracas e ineficazes em um mundo, cada vez mais, inóspito!

Martin Luther King JR foi um pastor batista estadunidense, nascido em 1929 e assassinado em 1968, justamente por colocar em prática sonhos pessoais de luta pelos direitos civis dos cidadãos americanos, principalmente, da população negra. Em 1964, ganhou o prêmio Nobel da paz por lutar contra o racismo através da resistência sem violência.

Luther King empenhou luta contra o racismo, contra a pobreza e contra a guerra do Vietnã, através de discursos aguçados, mobilizações populares e marchas. Em uma destas marchas, em 1963, mais popularizada como 'marcha sobre Washington por trabalho e liberdade', reuniu mais de 250.000 pessoas em um ato de clamor contra o desemprego, a fome e a segregação racial. Nesta ocasião proferiu uma de suas principais pregações Entitulada " Eu tenho um sonho", uma verdadeira carta aberta ao mundo em defesa dos direitos dos oprimidos.

Como todo sonhador e empreendedor, Martin foi questionado, rejeitado e perseguido, até ser assassinado, mas abalou as estruturas da maior nação do mundo, ao questionar sem violência, mas com grande apoio popular, o estilo americanos de vida pautado na exploração do homem pelo próprio homem.

Sonhar é inerente à vida. Perder a capacidade de sonhar e viver em desesperança corroem o sentido de estar vivo nesta terra, expondo-nos ao suicídio como consequência óbvia.  É preciso exercitar a cada dia nossa vontade de construir, de agregar valores e de vencer. 

Você tem algum sonho? Não? Então estabeleça algum agora! sonhe em estudar, sonhe com um emprego, sonhe em ser um político, sonhe em ser um líder religioso, sonhe em ser um defensor de um grupo desassistido, enfim, sonhe e sonhe mais! quem sonha e corre atrás de sua realização cria raízes pivotantes sobre a terra, afasta-se do suicídio e carreia pessoas para longe desta triste realidade!

autor

DR. TASSIO ALVARENGA LOPES

CRMMG 47.499 RQE 34.293

PSIQUIATRA COM FORMAÇÃO EM MEDICINA PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA E RESIDENCIA MEDICA EM PSIQUIATRIA PELO CENTRO HOSPITALAR PSIQUIÁTRICO DE BARBACENA DA FUNDAÇÃO HOSPITALAR DE MINAS GERAIS.

 

RUA SANTOS DUMONT, 271, CENTRO CAMPO BELO/MG

(35) 99246-4654

(35) 99906-1224

Veja também