23/09/2020

Notícia/Região

Caçador é morto por amigo ao ser confundido com javali

Foto: Imagem ilustrativa de um javali extraída do site da worldanimalprotection.or.br

Um homem de 43 anos morreu depois de ser atingido por um tiro acidental enquanto caçava um javali na manhã de domingo, dia 02, na zona rural de Itanhandu/MG.

Continua após a publicidade

Segundo a Polícia Militar, a vítima estava com um amigo em uma fazenda, quando acabou sendo confundido com o animal e foi atingido pelo disparo do companheiro.

Para a polícia, o homem que disparou o tiro disse que primeiro a vítima deu um tiro no javali e correu para verificar se havia acertado o animal. Nesse momento, conforme o relato do homem, ele se confundiu, pensou que o animal estava se movimentando na mata e fez o disparo.

Depois de atirar, ele ouviu a vítima pedindo socorro e percebeu que havia atingido o companheiro. Ele ainda tentou socorrer o amigo, mas não conseguiu devido às condições do terreno.

A polícia isolou a área e chamou a perícia, que liberou o corpo para o IML. As armas usadas pela vítima e pelo suspeito foram apreendidas.

Conforme a Polícia Militar Ambiental, a caça ao javali não configura crime ambiental, por se tratar de um animal que não faz parte da fauna silvestre brasileira. O suspeito foi levado para a delegacia. O corpo do homem foi sepultado na tarde de domingo no Cemitério de Itanhandu.

Veja também