30/03/2020

Notícia/Colunista

Por Doutor Tássio Alvarenga Lopes: uma pincelada sobre síndrome do pânico!

Foto: Dr. Tassio Alvarenga Lopes

Virando moda tudo ser síndrome do pânico! Antes tudo era depressão e agora tudo é “pânico”!

Cuidado, focinho de porco não é tomada! Síndrome do pânico requer crises de pânico recorrentes, ansiedade antecipatória e comportamento evitativo!

Crise de pânico é uma crise aguda de ansiedade marcada por palpitações, tremores, sensação de falta de ar, arrocho no peito e medo de enfartar ou de ficar louco ou de perder o controle! No pânico estas crises são frequentes, diárias ou quase diárias.

Tais crises de pânico geram uma ansiedade antecipatória de ter outras crises. O paciente que tem crises de pânico recorrentes passa a ter medo intenso de ter outra.

O medo de ter outra crise de pânico gera no paciente um comportamento evitativo de se abster de locais ou situações que gerem crises de pânico ou que possam o deixar desprotegido caso tenha a crise. É comum evitar locais fechados, evitar sair de casa e evitar locais com muita gente. (agorafobia).

Este seria o quadro básico de uma síndrome de pânico e exige tratamento farmacológico e psicoterapêutico!

autor

DR. TASSIO ALVARENGA LOPES

CRMMG 47.499 RQE 34.293

PSIQUIATRA COM FORMAÇÃO EM MEDICINA PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA E RESIDENCIA MEDICA EM PSIQUIATRIA PELO CENTRO HOSPITALAR PSIQUIÁTRICO DE BARBACENA DA FUNDAÇÃO HOSPITALAR DE MINAS GERAIS.

 

RUA SANTOS DUMONT, 271 CENTRO CAMPO BELO MG

3831-1224 

99906-1224

Veja também