Olá, visitante        Cadastre | Esqueci minha senha

Notícias
Tamanho da Letra: A- A+ A+
Atualizada às 08:54:05 do dia 26/06/2018 | Publicada em: 25/06/2018 por PORTAL CAMPO BELO às 16:27:15 | Fonte informação: MINHA VIDA
Causas da ansiedade: saiba identificar e como controlar

A vida moderna faz com que as pessoas sintam que estão constantemente em débito com o tempo. Parece que alguém acelerou a areia da ampulheta da rotina, mas não fez o mesmo com a nossa toada. Em resumo sofremos de atraso crônico - temos uma mente no futuro, parece que o ritmo de nossas ações está sempre ultrapassado e, com isso, não conseguimos ficar no presente.

Quando nossa cabeça padece de excesso de futuro, o sentimento de ansiedade se manifesta. A ansiedade é uma emoção que faz parte da nossa vida e, quando bem dosada, contribui para que as pessoas corram atrás de seus objetivos. no entanto, não é exatamente esse uso que fazemos dela.

A ansiedade, de alguma forma, nos castiga, tanto física quanto emocionalmente. Acelera o coração e a respiração. Tira nosso foco e nos deixa irritados com a vida, cansados mesmo que não estejamos fazendo movimentos.

Talvez o sentimento de ansiedade seja algo recorrente na sua vida. Não é a toa. De acordo com a Organização Mundial de Saúde - OMS -, o brasil tem a maior taxa de transtornos de ansiedade do mundo. Segundo a Organização cerca de 9% da população brasileira é afetada pela ansiedade.

Identificar os sintomas da ansiedade pode ajudar a agir quando eles se manifestam. Ou pode ao menos ajudar a identificar que algo não vai bem. Mas mais do que amenizar os sintomas é necessário conhecer as causas da ansiedade.

Segundo a psicóloga Rosalina Moura, diretora da consultoria Rumo Saudável e especialista em terapia de casais e família e gerenciamento do estresse, diariamente somos submetidos a situações que podem desencadear ansiedade, relações conturbadas, incertezas em relação ao momento político e econômico do País. No entanto, as pessoas não são incentivadas a olharem para os próprios sentimentos. Isso faz com que cada um de nós tenha uma clareza muito baixa sobre si.

"Quando a ansiedade se manifesta é necessário pensar no que está acontecendo e voltar o filme para tentar entender o que está levando a essa manifestação. É necessário que as pessoas adquiram essa autopercepção", conta.

A seguir você encontra algumas causas da ansiedade:

Histórico familiar: De acordo com Rosalina, a ansiedade pode ter um componente genético. Logo, pessoas que têm familiares ansiosos e que não trazem uma sensação de segurança e aconchego aos filhos podem contribuir para que seus filhos desenvolvam um quadro de ansiedade. Diante dessa realidade é preciso recorrer a ferramentas que ajudem a lidar com a ansiedade e prevenir possíveis manifestações dos sintomas.

Tipos de personalidade: Pessoas mais inseguras, perfeccionistas e com necessidade de controle costumam manifestar a ansiedade de forma mais frequente. O quadro pode ocasionar diferentes tipos de distúrbios emocionais, como depressão ou transtorno de ansiedade generalizada.

Traumas de infância: Pessoas que passaram por situações brutais enquanto crianças podem não ter resolvido aquelas questão em seu íntimo. Ter uma questão passada mal resolvida faz com que o cérebro passe a trabalhar em constante alerta, ocasionando a manifestação da sensação de ansiedade.

Condições de saúde física: Pessoas que fazem tratamento para doenças crônicas podem ter sua saúde emocional abalada devido às limitações e efeitos colaterais ocasionados pela condição de saúde. Da mesma forma, alguns medicamentos usados para tratar doenças crônicas, como os corticóides, quando administrados em grandes doses, podem causar alterações psíquicas - levando assim a um quadro de ansiedade.

Condições de saúde física: Pessoas que fazem tratamento para doenças crônicas podem ter sua saúde emocional abalada devido às limitações e efeitos colaterais ocasionados pela condição de saúde. Da mesma forma, alguns medicamentos usados para tratar doenças crônicas, como os corticóides, quando administrados em grandes doses, podem causar alterações psíquicas - levando assim a um quadro de ansiedade.

Uso de substâncias químicas: Algumas substâncias como o álcool, tabaco e drogas também podem ocasionar alterações psíquicas, podendo varias do estado depressivo até estados de agressividade e ansiedade extrema.

Ter um histórico de abuso e violência: Pessoas que viveram ou vivem situações de abandono, violência física, psicológica, bullying podem apresentar sintomas de ansiedade. Assim como os traumas de infância, a lembranças destas situações podem fazer com que cérebro fique sempre em estado de alerta, manifestando assim os sintomas de ansiedade.

Microviolências diárias: Nossa rotina é composta por pequenos episódios de brutalidade que podem causar ansiedade. Os exemplos são vários: uma resposta ríspida, um desentendimento em casa, levar horas para se deslocar até o trabalho, a falta de dinheiro ou de saúde, não se encaixar em padrões sociais entre outros. Essas e outras questões aumentam a produção de cortisol no organismo, o hormônio do estresse, aumentando assim os níveis de ansiedade.

Como controlar a ansiedade:

1. Pratique atividades físicas

A forma mais comum de controlar a ansiedade é a prática de exercícios. Praticar atividades físicas ajuda a lidar com estados de ansiedade porque eleva a produção de serotonina, substância que aumenta a sensação de prazer. Essa alternativa costuma funcionar dependendo da disposição da pessoa, uma vez que nem todo mundo gosta de praticar exercícios.

Caminhar três vezes por semana, por pelo menos meia hora, já pode ajudar a lidar com a ansiedade. O momento da caminhada, além de ser um exercício para o corpo, também pode ser aproveitado para trabalhar a mente, sob a forma da meditação ativa. Quando você anda, pensa. A caminhada de meia hora é um movimento repetitivo e você acaba pensando nos pontos geradores de ansiedade que precisa trabalhar.

2. Reduza seu estresse diário

Pessoas com tendência a ansiedade precisam reduzir o seu estresse diário e existem diversas formas de fazer isso. Para as que ficam estressadas com mais facilidade recomendo sessões de acupuntura regulares, além de meditação. Muitos pacientes com ansiedade se beneficiam também de tratamentos alternativos como a homeopatia e o uso de florais de Bach.

A ioga oferece ao praticante a possibilidade de aprender a controlar sua mente e seu corpo. Este controle, que é obtido através de uma combinação de técnicas respiratórias, corporais e de meditação. Tem como resultados o aumento da flexibilidade, fortalecimento dos músculos, aumento de vitalidade e maior controle sobre o estresse. Além da ioga, outra alternativa de controle da ansiedade são as massagens. Se tiverem uma abordagem mais oriental, buscando o equilíbrio emocional, melhor.

3. Experimente controlar a respiração

Para reduzir as reações do sistema nervoso autônomo, devemos fazer o controle da respiração. Isto pode ser feito compassando a respiração e inspirando lentamente pelo nariz, com a boca fechada. Ao inspirar deixar o abdome expandir-se, ou seja, estufar a barriga e não o peito. Depois, expirar lentamente, expelindo o ar pela boca. Isto pode ser feito em qualquer lugar, a qualquer hora. Além disso, quando você estiver em um ambiente silencioso e com possibilidade de ficar deitado, use uma técnica de relaxamento. O relaxamento combinado com a respiração diafragmática, certamente, reduzirá a respiração ofegante, a taquicardia e o tremor.

4. Evite pensamentos negativos

Em situações de ansiedade que se estendem por longos períodos, recomenda-se que a pessoa evite os pensamentos negativos ou catastróficos. Deve-se tentar dimensionar a gravidade da situação, questionando a si mesmo se existe uma forma alternativa de análise, se estamos superestimando o grau de responsabilidade que temos nos fatos ou se estamos subestimando o grau de controle que podemos ter.

Uma vez avaliada a situação, devemos substituir os pensamentos sobre o evento temido, principalmente os negativos. Sempre que um pensamento negativo se iniciar, devesse substituí-lo por outro pensamento qualquer, preferencialmente, agradável. Isto certamente não é fácil de ser feito, mas é possível e trata-se de um aspecto importante, pois os pensamentos e as falas negativas agravam a situação, intensificando as respostas autonômicas, como o mal-estar e o descontrole respiratório.

5. Invista em alimentos com triptofano

Para controlar a ansiedade, podemos ingerir alimentos que sejam fonte de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, como a banana e o chocolate. Outra possibilidade é ingerir o triptofano em cápsulas, junto com vitamina B6 e magnésio.

Outros aminoácidos que podem ajudar são a taurina e a glutamina. Eles aumentam a disponibilidade de um neurotransmissor chamado GABA, que o organismo usa para controlar fisiologicamente a ansiedade. Eles também podem ser ingeridos em cápsulas, mas apenas com a orientação de um médico especialista.

Email: portalcampobelo@gmail.com
Ainda não temos nenhum comentário para esta notícia
Veja também
Publicidade














(35) 99707-3488 WhatsAap

portalcampobelo@gmail.com

Página no Facebook: https://www.facebook.com/Portal-Campo-Belo-135874749928613/


Portal Campo Belo - www.portalcampobelo.com.br - 2018©Todos os direitos reservados | desenvolvido por Multiverso Web