19/10/2018

Notícia/Geral

Brasil: 1° em queimadas na América do Sul

Um o ar seco predominando e as temperaturas subindo ao longo das tardes temos a combinação perfeita para o aumento no número de queimadas. E isso já começa a refletir em números e estatísticas, afinal segundo informações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) o Brasil está em primeiro lugar no ranking de queimadas da América do Sul.



Em torno de 100 focos separam o Brasil da Venezuela no lugar mais alto do ranking de queimadas. Com o início do inverno, a estação mais seca sobre as áreas centrais do país, é esperado que o território brasileiro comece a registrar mais queimadas. Afinal, os sistemas que provocam chuva sobre a maior parte central perdem força e o agentes atmosféricos que permitem a entrada do ar mais seco ganham cada vez mais força, é o caso da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) que por meio da subsidência de ar força a permanência da secura.



Imagens de satélite de domingo (15/07)





Foto: Climatempo



Alguns estados do país também chamam a atenção pelos valores registrados, por exemplo, o campeão nos focos de queimadas é o estado de Mato Grosso, com 5.224 registros, mas esse valor é 4% menos do que os focos registrados no mesmo período do ano passado. São Paulo também chama a atenção com o total de 1.184 focos de queimadas, esse valor é mais que o dobro dos focos no mesmo período do ano passado em todo o estado paulista, quando o Inpe registrou um total de 554.



A tendência ainda é de elevação neste número de queimadas, pois a estação seca sobre Sudeste e Centro-Oeste ainda não terminou. Do ponto de vista da climatologia, o retorno das chuvas para a região central do Brasil tem seu início no final do mês de setembro.


Veja também