21/10/2018

Notícia/Geral

Na China, bebê nasce quatro anos após morte dos pais

Avós obtiveram na Justiça direito de gerar embrião a partir de óvulos e espermatozóides congelados de filhos mortos em acidente de carro

Foto: Bebê chinês nasce quatro anos após a morte dos pais (//Reprodução)

Uma criança nasceu na China quatro anos após a morte de seus pais em um acidente de carro em 2013. Os avós da criança lutaram na justiça para ter o direito de fertilizar os óvulos e espermatozoides que o casal havia congelado e, dessa forma, dar continuidade à linhagem família.



O nascimento ocorreu em dezembro de 2017, mas só nesta semana foi divulgado. O caso é inédito na China e os avós enfrentaram diversos empecilhos legais.



O primeiro problema em que esbarraram foi a questão do direito de obtenção dos embriões. Não se sabia o que fazer no caso de embriões ainda não fertilizados e cujos pais haviam falecido. Em uma disputa judicial, em que os quatro avós chegaram a perder algumas vezes, o juiz decidiu que a família tinha o direito de buscar continuar sua linhagem e amenizar de alguma forma a perda de seus filhos.



Vencido o primeiro obstáculo, surgiria um ainda maior: a legislação chinesa não permite a realização de fertilizações em barrigas de aluguel. Desta forma, os casais enfrentariam dificuldades para conseguir retirar os embriões do hospital e gerar a criança. Para entregar os embriões aos futuros avós, o hospital de Nanquim impôs a condição de que era necessário outro hospital aceitar recebe-los, visto que precisavam de condições muito específicas de conservação.


Veja também