22/04/2019

Notícia/Campo Belo

Campo Belo: 14 caminhões de materiais que poderiam se tornar foco do mosquito nas residências são retirados

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DO GRUPO DO PORTAL CAMPO BELO NO WHATSAPP.

Prefeitura realiza arrastão de combate à dengue em dois bairros e retira 14 caminhões de materiais que poderiam se tornar foco do mosquito nas residências. Foram trabalhados 1.773 imóveis.

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com os agentes de combate às endemias trabalharam pesado na última sexta-feira e sábado, reforçando o trabalho que é realizado durante todo o ano.

Na sexta-feira, 12, de 7h às 14h, um arrastão de combate e prevenção à dengue foi realizado no bairro Arnaldos, no Alto das Mercês. No sábado, 13, o arrastão aconteceu nas imediações, no bairro Constantino, também na região do Alto das Mercês. Durante o arrastão, os agentes também fizeram vistorias nas casas para controle de focos do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue e outras doenças.

No sábado, também foi realizado o fumacê no bairro Arnaldos, de 7h ao meio-dia. 

A equipe, formada por dezenas de agentes fez a vistoria de residências e terrenos baldios para buscar focos endêmicos, bem como a inspeção cuidadosa de caixas d’água, calhas e telhados. 

No bairro Arnaldos foram retirados entulhos e realizada varredura para eliminação de focos do Aedes aegypti. Foram trabalhados 33 quarteirões, 1224 imóveis, retirados 9 caminhões de possíveis focus e inservíveis, teladas 35 caixas d`água. Realizado tratamento químico.

No bairro Constantino foram trabalhados 19 quarteirões, 549 imóveis, e retirados 5 caminhões de possíveis focos e inservíveis, foram colocadas telas em 14 caixas de água, sendo realizado tratamento químico. Todo este trabalho foi realizado nos dois bairros. 

Essas atividades são fundamentais para prevenir e controlar a dengue, no entanto, esta batalha jamais será vencida se não houver a conscientização e adesão da população, mantendo limpos seus quintais, não jogando lixo em terrenos baldios e nem juntando materiais que possam auxiliar na proliferação do mosquito transmissor da doença.

A coordenadora da Vigilância em Saúde, Percília Aparecida Santana Alvarenga reforça que o importante é não descuidar nenhum dia do ano e manter todas as posturas possíveis em ação para prevenir focos em qualquer época:

“Por isso, a população deve ficar atenta e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito. Essa é a única forma de prevenção. Para vencer esta batalha nós precisamos do comprometimento de todos os cidadãos”.

Nenhuma descrição de foto disponível.

 

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, sapatos e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

 

A imagem pode conter: atividades ao ar livreA imagem pode conter: planta, árvore, céu, atividades ao ar livre e naturezaNenhuma descrição de foto disponível.A imagem pode conter: atividades ao ar livreA imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, sapatos e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: atividades ao ar livre e água

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas em pé e área internaA imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livreA imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livreA imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livreA imagem pode conter: comidaA imagem pode conter: atividades ao ar livreA imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé, sapatos e atividades ao ar livreA imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas no palco, beisebol e sapatos

Veja também